Cena de Campo

Jairo Lambari Fernandes

exibições 9.949

Meu mouro fareja longe um aguaceiro
Diviso a manga d'água no corredor
Meu poncho salta da mala
Feito um rancho sobre o mouro
E o sombreiro se desaba
E da aba pinga água
Meu rumo é direito as casas
Donde mora minha flor
E as águas saltam da caixa
Da sanga que era mansa e se revoltou
E a cavalhada aperfila
De contra um aguaceiro que se desatou
Isto é uma cena de campo
Num dia que o céu desaba
Matando a sede antiga deste meu rincão
No mas o poncho se encharca
E já avisto a cancela
Do rancho que abriga o meu coração
Por certo a linda me espera cevando um mate
Jujado de boas vindas e bem querer
Nos braços um doce abraço
Carregado de carinhos
Teus olhos minha morena
Que a lua banhou serena
Onde afogo minhas penas
É o que me basta pra viver

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir