exibições 101
Foto do artista Jallapão do Brasil

Recordação

Hoje eu voltei lá na fazenda onde eu morava, a saudade apertava no meu peito de dar dó; vi toda traia que eu usava abandonada, senti um pouco de mágoa, eu chorei senti tão só.

Refrão

Carro de boi, meu gibão abandonado, meu casaco pendurado, lá no fundo do galpão; ainda me lembro de todos os meus bois carreiros, meu berrante companheiro que eu usava no sertão.

Sentei um pouco e meditar nos tempos idos, meu ego ficou ferido por nada poder fazer; pedi a deus que lá do céu de mim lembrasse, se aqueles bons tempos voltasse e se eu pudesse os reviver.

Diante de mim como que um filme se passou, meu vizinho inda me lembrou de detalhes que eu esqueci; do meu chapéu de palha que eu tanto gostava, e a guaiaca pendurada, só deus sabe o que eu senti.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir