Minha mãe não dorme enquanto eu tô na rua
E ela tá de pé já vai fazer um mês
Tenho levado uma vida impura
Desculpa o olho cheio e minha acidez

Minha cabeça é a minha prisão
Deixei pra trás quem eu fui sem razão
Três carnavais, eu ainda tô na rua
Vai!

Eu bato o meu carro, aprendo a roubar
Eu arranjo briga, bebo em algum bar
Beijo qualquer boca, eu traço algum plano
Só pra não lembrar

Eu bato o meu carro, aprendo a roubar
Eu arranjo briga, bebo em algum bar
Beijo qualquer boca, eu traço algum plano
Só pra não lembrar
Que ainda te amo

Minha mãe não dorme enquanto eu tô na rua
E ela tá de pé já vai fazer um mês
Tenho levado uma vida impura
Desculpa o olho cheio e minha acidez

Minha cabeça é a minha prisão
Deixei pra trás quem eu fui sem razão
Três carnavais, eu ainda tô na rua
Vai!

Eu bato o meu carro, aprendo a roubar
Eu arranjo briga, bebo em algum bar
Beijo qualquer boca, eu traço algum plano
Só pra não lembrar

Eu bato o meu carro, aprendo a roubar
Eu arranjo briga, bebo em algum bar
Beijo qualquer boca, eu traço algum plano
Só pra não lembrar
Que ainda te amo

Minha visão tá turva
É de se desesperar
Cê me jogou pro alto
Só pra me ver quebrar
Eu tenho andado louco e a culpa é sua
Acho que te vi, quero gritar a minha dor
Tô entrando no meio dos carros da sua rua
Mais fraco e frágil pra falar de amor

Eu bato o meu carro, aprendo a roubar
Eu arranjo briga, bebo em algum bar
Beijo qualquer boca, eu traço algum plano
Só pra não lembrar

Eu bato o meu carro, aprendo a roubar
Eu arranjo briga, bebo em algum bar
Beijo qualquer boca, eu traço algum plano
Só pra não lembrar
Que ainda te amo

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Jão / Dan Valbusa / Pedro Tofani / Pedro Dash / Marcelinho Ferraz · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Victor, Legendado por Beatriz
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.