Na boca da noite!
Na boca da noite sob seu açoite quero me entregar
No clarão da lua o brilho das estrelas a me iluminar
Na boca da noite sob seu açoite quero me entregar
No clarão da lua o brilho das estrelas a me iluminar
A me iluminar Sinherê
a me iluminar Sinherá
A me iluminar Sinherê
a me iluminar
Lá na madrugada, sento na calçada
E não penso em nada, só quero você
É uma coisa danada que toma meu corpo
E só me dá prazer
Só me dá prazer Sinherê
só me dá prazer Sinherá
Só me dá prazer sinherê
só me dá prazer
Te quero envolvente, beijar sua boca
E essa paixão louca invade o meu ser
A quatro paredes, mato a minha sede
Só pra não morrer
Só pra não morrer Sinherê
só pra não morrer Sinherá
Só pra não morrer Sinherê
só pra não morrer

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir