Dia de Visita

João Paulo e Daniel

exibições 71.827

Minha vida nesta cela
É olhar pela janela, e esperar
No domingo lá vem ela
Caminhando sempre bela, me consolar

Traz notícia da cidade
Onde explica essa verdade, eu lhe perdi
Foi um crime sem motivo
Dois ou três aperitivos, eu tô aqui

Aqueles olhos verdes
Me trouxeram pra cá
Mas alguma esperança
Vai me libertar

Tinha tudo que sonhava
A morena se guardava, só para mim
Tinha belos companheiros
Com defeitos pra terceiros, mas não pra mim

Todo sábado, cerveja
Peixe frito na bandeja, e aipim
Depois banho e barba feita
A gravata a mãe ajeita, e ela enfim

Aqueles olhos verdes
Me trouxeram pra cá
Mas alguma esperança
Vai me libertar

Na carteira de um qualquer
Eu vi a foto da mulher, minha paixão
Tinha data bem recente
Falava de um beijo ardente, perdi a razão

De repente uma cegueira
Com o ódio na peixeira, eu ataquei
Ninguém mais me segurava
O ciúme comandava, e eu matei

Aqueles olhos verdes
Me trouxeram pra cá
Mas alguma esperança
Vai me libertar

De repente escuto um grito
Meu amor de olhar aflito, na multidão
Foi caindo de joelhos
Me gritou de olhos vermelhos: É meu irmão

Minha vida nesta cela
É olhar pela janela, e esperar
A visita da esperança
Que nasceu numa criança, me perdoar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir