Um dia em jerusalém um certo homem preso foi: meu mestre!
O condenaram numa cruz, alí mataram meu jesus inocente,inocente.
Morreu por nos amar, para nos dar a vida eterna, morreu em meu lugar;
Seu amor é infinito, é sem igual,
Por amor jesus morreu na cruz...em meu lugar!

Um dia em jerusalém um certo homem preso foi: meu mestre!
Prenderam numa cruz de horror, alí mataram meu senhor,inocente...inocente!
Morreu por nos amar, para nos dar a vida eterna, morreu em meu lugar;
Seu amor é infinito, é sem igual,
Por amor jesus morreu na cruz...em meu lugar!

O sol escureceu, o véu de alto a baixo se rasgou,
O meu mestre deu um brado e tudo consumou.
Entregou seu espírito e alí expirou,
Mas ao terceiro dia ele ressuscitou,ressuscitou...
A morte não pôde deter, foi ao inferno e a chave tomou,
E na destra do trono de deus assentado está!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir