Lá vou em direção a esquina
Uma espelunca de porta de lata
Cadeira e mesa enferrujada
Mas cerveja é bem gelada

A cada copo eu esqueço um pouco
A cada pouco eu dou uma melhorada
E melhorando logo essa dor passa
É que pra bom sofredor
Qualquer boteco basta

E é desse jeito que eu tô sofrendo
Em frente essa porta de lata
Bebendo com desconhecidos
Desabafando é que ameniza á magoa

E é desse jeito que eu tô sofrendo
Em frente dessa porta de lata
Aqui não tem perigo
Aqui a saudade não me acha
O duro é quando eu tenho que voltar pra casa

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog