Saltimbanco, o poeta das lágrimas

Kah Hum Kah


qual carioca sob dengos
luminosos de amor lunar
rio de janeiro a dezembro
se ponho os pés no teu mar
e agora as praias as vaias nas palmas
meninos meninas
senhores senhoras
o corpo a mente
os olhares e almas
me apetecem me pertencem
pois venho num vento
dum lago sem águas
sou poeta viajante
o mago das mágoas
navegante dum lago de rimas
a quem chamo carinhosamente
de lágrimas

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Jefferson Sooma / Leandro Válquer. Essa informação está errada? Nos avise.

Posts relacionados

Ver mais posts