Foto do artista Kant

Muito Prazer (part. Sid)

Kant


E eu vivo em altitude
Arte ilude
Sid, Kant
Beat em loop
Sente, escute
Tudo que eu tenho pra te dizer
Porque se eu tiver que repetir tu vai me chamar de rude
Chato, muito chato
Me desculpe, mas tudo que eu tenho cantado
É um reflexo do que eu tenho passado

Eu vivi dias no inferno e o capeta não é ruim como dizem
Meu pecado eu fiz na Terra na busca de um sonho extraordinário
Hoje eu tenho dinheiro, mas eu não tenho salário
Infelizmente os Deuses da guerra
Não ganham presentes no dia do aniversário
Eu conversei com Deus
Mas eu fui contraditório
Mas ele entendeu a lição
Não ganhei flores no meu velório
Mas eu morro no final de cada canção
Tive um duelo dentro da minha imaginação
Porque o Sid mata o Lucas e por respeito
Tatuou no peito seu coração
Aleluia
Lembro da última depressão
Dias trancado no estúdio pensando se eu
Tiraria minha vida só pra fazer mais um refrão
Porque morto teria atenção
Na minha conta, bem mais de um milhão
Deixaria essa grana pra minha mina
Pra ela poder juntar e viajar o mundão
Tenho saudades do Klebin
Tamo junto, gordão
Cê tava certo, esse mundo é ruim
Mas a tristeza é minha inspiração
Penso o que eles vão pensar de mim
Quando eu tiver abaixo desse chão
Mas eu não vou mais pensar no fim
Porque afinal tudo que é real
No final pode ser ilusão

Abram alas
Façam malas
Abram asas
E me deem licença
Ganhei lesões
Matei leões
E dei lições
Com essa minha vida tensa
Quase nada, mas um pouco
Sou muito mais louco do que cê pensa
Erros do passado são aprendizado
E não uma sentença

Sangue frio na minha alma, já nevou
Olha pra onde a morte me levou
De brinde, um retrato e um revólver
Talvez se um dia morrer vou
Doar cadáveres à quem me ceifou
Como que pensei nisso? Nem sei, pô
Sinto que essa loucura me hypou
Sai, sou desse jeito
Briso, vivo desse jeito
Sai som

Raiva e ódio no mesmo copo de água
Enchi o poço da alma de lágrimas
Drogas, vadias, fazem uma vida vazia parecer tão farta
Reporto-me entre o bem e o mal
Parto pra um infarto mental
Me encontram tão farto
Aí dropo um quarto
Me tranco num quarto e me sinto legal
Levando à sério a ironia da vida e eu nem vou
Meus Looney Tunes prediletos são Freddy e Jason
Trappers já digam, okay
Quando eu falar com Ken
Okay, Kanton
Erraram
Skrr, oh shit, Kant King-Kong

Sangue frio na minha alma, já nevou
Olha pra onde a morte me levou
De brinde, um retrato e um revólver
Talvez se um dia morrer vou
Doar cadáveres à quem me ceifou
Como que pensei nisso? Nem sei, pô
Sinto que essa loucura me hypou
Sai, sou desse jeito
Briso, vivo
Sai som

Sangue frio na minha alma, já nevou
Olha pra onde a morte me levou
De brinde, um retrato e um revólver
Talvez se um dia morrer vou
Doar cadáveres à quem me ceifou
Como que pensei nisso? Nem sei, pô
Sinto que essa loucura me hypou
Sai, sou desse jeito
Briso, vivo
Sai som

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts