Eu ouço brisa leve para nós à noite
É demais perceber
Que o amor que eu lhe tenho
Que me envolve e me toca
E me faz
Às vezes fazer coisas tolas
À toa
Coisas tolas demais

O flerte faz lançar um sorriso no ar
Até que o moço pare de cantar
É rosto no rosto a carícia (ao som)
Ao som da poesia
Nosso amor vem navegar

No remanso do meu mar
As estrelas vão brilhar
Para a noite clarear
Uma ponta de luz
Que aos sonhos conduz

No remanso do meu mar
O meu sonho derradeiro é de te contemplar
Por um ano inteiro te amar

La, laia, laia, laia
Êh, lalaia
La, laia, laia, laia
Lalauera
La, laia, laia, laia

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Claudinho De Oliveira. Essa informação está errada? Nos avise.
Revisões por 3 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog