exibições 7.488

Vitória Dos Nossos

Kayuá


Yeah
Papo de rua, nego
Kayuá? Ai, eu gosto muito

Nego, a passagem é breve, não leve
Antes que a vida me leve
Levo ela entorpecido
Se tu corre atrás do teu, somos do mesmo tecido, ahn
Nós e os boy
Mesmo sonho, outro grid
Verdade agride
É o que é, não o que podia ter sido
Olhava com nojo, hoje é cara de "eu topo"
Ofensa pra eles é preto no topo
Cabelo, as tattoo, dente separado
O que molha minha boo me faz ser parado, ahn
Influência da tele
A visão é deturpada
Pela cor da minha pele
Madame muda a calçada
Normal pra quem vem da Norte ou Baixada
Nós aqui vive o que tu faz fachada
Não querem que você vença
Você é maior do que pensa, nego, cabeça erguida
Vence quem não foge dos problemas
Quem melhor com eles lida
Nós se sente homem aqui
Pondo no prato comida
Consequências dessa vida
Me fez ser um pouco amargo
Nós não fazia nem questão
Tipo você ser amado
Racista, é seu dia de sorte, hoje só o cabelo tá armado

Oh, nós não mede esforços e nem se rende, só rende
Entende, a vitória dos nosso ofende
Oh, nós não mede esforços e nem se rende, só rende
Entende, a vitória dos nosso ofende
Ofende, ofende, ofende, ô
Entende, a vitória dos nosso ofende

É o teu fim, menor, porque eu tô correndo
Esse é o triatlo e você tá lá na praia nadando, é
Meu flow é o ingresso, então eu tô vendendo
Eu sou o avatar e tu é o Titanic afundando, ahn
Comprem meu show pra eu não ter que vender droga
Pro seu ídolo de trap poder se achar bandido, é
Ele é o Greg, o branquelo de outro bairro
Que comprou arma de Airsoft na esquina com o Perigo, ah
'Tamo anos à frente, playboy nunca entende
Eles tentaram e pararam
No confronto entre a gente, han
O resultado é o teu fracasso, 'cê me entende?
Acho que vocês não perceberam
Em tempos de Maju Trindade eu prefiro a Coutinho
Os cana tá na rua, o tempo fecha
Eu cantei, o tempo abre
O que importa é quantos você salva no caminho

Ah, e aí, amigos? Bem vindo ao Rio
Liberdade de ir e vir até tem, mas não garanto que voltará vivo
É que aqui quem te protege te mata
Olhei na parede de uma escola que a morte usa farda, ó
Explica praquele menor que o traficante que deu uma bola pra ele é o vilão desse filminho lixo
Explica praquele menor que quem largou 80 tiros no pai dele faz o papel de mocinho, ó
'Cê sabe por que as coisa que acontece aqui na área não acontecem na área nobre nesses condomínios?
Deixa eu explicar praquela racista que o que ela chama de justiça eu vejo como genocídio
Põe ritmo porque eu espanto
Já disse, não tenho nada contra
Olha a merda desse tênis branco
Eu só acho engraçado
'Cês só gostam de preto na internet e mermo assim consegue ser forçado, ó

Oh, nós não mede esforços e nem se rende, só rende
Entende, a vitória dos nosso ofende
Oh, nós não mede esforços e nem se rende, só rende
Entende, a vitória dos nosso ofende
Ofende, ofende, ofende, ô
Entende, a vitória dos nosso ofende
Ofende, ofende, ofende

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog