Peguei um barco na praia
Resolvi me mandar
Cansado de tudo
Saí do ar
Caí na estrada
A estrada do mar
Milhares de estrelas
Prá me guiar

O vento bom ajudava
E a lua era cheia
Aquela luz prateada
Brilhava serena
Uma estrela cadente
Caiu nos meus olhos
Só tive um desejo
Seguir meu destino

Na terra tudo na mesma
E eu na minha
O coração mais tranqüilo
Eu sempre na minha
Virei para o leste
O sol já nascia
Surgiu uma ilha
No meu caminho

E eu cheio de vida

Peguei carona na onda
cheguei devagar
Beleza e mistério
Por todo lugar
A ilha brilhava
Na luz da manhã
Um vento zunia
Com o cheiro da alma

Uma ave estranha
De vôo alucinante
Pousou no meu ombro
Me olhou um instante
Na ponta do bico
trazia um presente
Jogou na minha boca
Uma semente brilhante

Aquele bico afiado
Virou boca macia
Beijou minha língua
Uma energia benígna
Voei pelos ares
As cores mudaram
Surgiu uma voz
De um encontro perdido

"Benedictus, Puer,
Fatum Tuum Est Hic"

Assim me dizia
A voz misteriosa
Do fundo da ave
A voz repetia

"Seja bem-vindo menino
Aqui é teu destino
Feliz de quem vence
A mesmice da vida
Revela o tesouro
Debaixo do sonho
Que todos trazemos
Escondido"

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir