Tatuei na minha alma seu rosto
O meu paladar já tem o seu gosto
Então, me fala como apagar
Como não lembrar, como não gostar

Até o espelho te admira
Quando me encara, não vejo saída
É que, simplesmente, quando se cala
Aí que seu corpo joga na minha cara
Mas o principal, o principal

Você não beija, você humilha
Todas as bocas que eu beijei na vida
Você não fala, você recita
Faz um bom dia virar poesia

Você não beija, você humilha
Você não beija, você humilha
Encontrei em você minha paz escondida
Encontrei em você minha paz escondida

Tatuei na minha alma seu rosto
O meu paladar já tem o seu gosto
Então, me fala como apagar
Como não lembrar, como não gostar

Até o espelho te admira
Quando me encara, não vejo saída
É que, simplesmente, quando se cala
Aí que seu corpo joga na minha cara
Mas o principal, o principal

Você não beija, você humilha
Todas as bocas que eu beijei na vida
Você não fala, você recita
Faz um bom dia virar poesia

Você não beija, você humilha
Você não beija, você humilha

Você não beija, você humilha
Todas as bocas que eu beijei na vida
Você não fala, você recita
Faz um bom dia virar poesia

Você não beija, você humilha
Você não beija, você humilha
Encontrei em você minha paz escondida
Encontrei em você minha paz escondida
É que você não beija, você humilha

Tatuei na minha alma o seu rosto

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Elias Mafra / Gabriel Rocha / Lauana Prado · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Madelene, Legendado por Luis
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.