Bastava

Laura Pausini

exibições 21.927

Bastava

Un sorriso di ritorno per rispondere a un sorriso
Bastava
Uno spazio condiviso ma nessun'altare d'oro
Bastava
Nella stanza di un albergo d'Europa si potrebbe andare avanti a parlare o si gioca
o scambiamoci uno schiaffo di pace
vince il primo che si arrende, si offende lo dice
Come ci siamo arrivati a volerci così tanto male non so
Come ci siamo permessi di dirci che ognuno fa quello che può
Una camminata in centro in un pomeriggio bianco
Bastava
Prevedere il tuo fastidio, fare i conti sopra l'odio
Bastava
Fare a meno delle buone maniere che confondono e rubano spazio e spessore
E buttarci sotto l'acqua gelata e accettare che davvero è acqua passata
Come ci siamo arrivati a volerci così tanto male non so
Come ci siamo permessi di dirci che ognuno fa quello che può
Come ci siamo ridotti io e te
Come ci siamo permessi di dirci che ognuno fa il meglio per se
Bastava
Dire tutto anche se poco quello che capisci dopo
Bastava
Masticare le parole, rimanere in verticale
Bastava
Questa notte mi apre gli occhi e ci guarda, vede povere carezze di guerra
Questa notte mi apre gli occhi e ci guarda, vede lacrime d'argento cadere per terra
Come ci siamo arrivati a volerci così tanto male non so
Come ci siamo permessi dirci che ognuno fa quello che può
(Bastava)
Che fa quello che può
(Bastava)
Bastava
Bastava
Bastava
Ricordati quanto bastava
Bastava
Bastava
Bastava

Bastava

Um sorriso de retorno para responder a um sorriso
Bastava
Um espaço para dividir e não nenhum altar de ouro
Bastava
Em um quarto de hotel na Europa se poderia continuar falando ou jogando
Ou trocar um tapa de paz
Ganha o primeiro que se rende, se ofende e diz
Como podemos chegar a se querer tanto mal eu não sei
Como nos permitimos de dizer que cada faz faz aquilo que pode
Um passeio pela cidade em uma tarde branca
Bastava
Prever o teu cansaço e fazer as contas em vez do ódio
Bastava
Ligar menos para os bons costumes que confundem e roubem um espaço enorme
E se jogar dentro da água gelada e aceitar quena verdade é água passada
Como podemos chegar a se querer tanto mal eu não sei
Como nos permitimos de dizer que cada faz faz aquilo que pode?
Como nos reduzimos, eu e você e eu
Como nos permitimos de dizer que cada faz somente é melhor para si?
Bastava
Dizer tudo mesmo que seja pouco o que se entende depois
Bastava
Mastigar as palavras e permanecer de pé
Bastava
Esta noite me abre olhos e nos observa, vê pobres carícias de guerra
Esta noite me abre os olhos e nos observa, vê lágrimas de prata caírem pelo chão
Como pudemos chegar a se querer tanto mal eu não sei
Como nos permitimos de dizer que cada faz faz aquilo que pode?
(Bastava)
faz aquilo que pode
(Bastava)
Bastava
Bastava
yeah bastava
Te lembras de quando bastava?
Bastava
Bastava
Bastava!