Pela manhã eu me dirijo com louvores
Ao Deus que tem sido minha única esperança
Pela manhã eu me dirijo com a alma
E lhe suplico que me dê sua doce calma
Ele me escuta, pois me ama tanto
E me alivia de qualquer quebranto
Ele me escuta, pois me ama tanto
E me alivia de qualquer quebranto

Quando a noite se aproxima tenebrosa
Em elevar-me em oração minha alma goza
Sinto sua paz inesgotável, doce, grata
Porque temores e ansiedade se Cristo as mata
Também elevo o meu cantar ao céu
Quando na terra baixa o negro véu
O Sol se esconde, mas permanece Cristo
A quem meus olhos em sonho já têm visto

Brilha sua luz mui penetrante enquanto durmo
Põe suas mãos sobre mim se estou enfermo
Me fortalece, me alimenta com os sonhos
Pois é meu rei, meu redentor e és meu dono
Ao despertar, pela manhã, eu sinto
Que Deus invade a minha alma em pensamento
Vejo a Jesus, meu redentor amado
Por meus pecados numa cruz cravado

Vejo sangue de suas mãos que tem jorrado
Vejo sangue vertido em sua face
Uma coroa de espinhos em sua fronte
E a multidão escarnecendo, insolente
Mas ele disse, quando ao céu subiu
Cheio de glórias e majestosas nuvens
Ficai comigo, em breve voltarei
Para buscar esse que é povo meu

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog