Olhos negros, fonte de mel
Mãos que partem, mais um adeus
Boca rosa que eu quis beijar
Ginga no paço que Deus te deu
É com beleza e glória que vc surgiu
Na madrugada da Lapa sem ter um porque

Mas o que é Paraíso? O que é cidade?
O que é samba? Tudo que exalta e enriquece
O nosso momento

Anjo ou homem eu tinha que te encontrar
Pequena parte do mundo, na noite, num bar
E foi naquele segundo na busca do olhar
Que o destino cruzou dois cometas no ar
E foi naquele segundo na busca do olhar
Que o destino cruzou dois cometas no ar

No dia a dia um destaque no meu coração
Nem eu explico, nem quero uma explicação
Por isso eu componho esse samba
Sem ser sambista nem nada
Comemorando a madrugada na Lapa!
Olhos negros

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir