Quando a baiana
Foi no Harlem foi sambando
Se requebrando com cadência pra valer
A notícia correu de boca em boca
E a cidade ficou louca
Pra baiana conhecer

Mas a baiana nem sequer perdeu o jeito
Meteu os peitos e sambou como ninguém
O povo do Harlem abafado
Entrou na farra também

E foi ai que a baiana fez a roda
Falou em moda e no seu balangandã
E o Joe Louis que sambava no asfalto
Gritou bem alto: "Baiana, eu sou teu fã!"

Mas derepente o boogie-woogie entrou em cena
E a baiana aproveitou pra demonstrar
Que no Brasil junto do samba brasileiro
O boogie-woogie, boogie-woogie
Também tem o seu lugar

Harlem, Harlem, Harlem
Vais dançar na corda bamba
Harlem, Harlem Harlem
Nos dançamos o teu boogie
E tu cantas nosso samba!
(bis)

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir