Segundo toque e eu não vou amor
Faço garra, eu quero é ser cantor
Se eu chegar a outro lado
E voltar tudo pra trás

Não quero ser doutor

Sirumba aberta
A ver se acerto desta vez
Daqui, ninguém sai vivo
Nem te digo o que me fez

Do outro lado, vi o prado
Já sem nada que comer
Em frente, nova gente
A ver se deixa de doer

Segundo toque e ninguém me vê
A gente joga sem saber bem porquê
Antes ladrão e salvar todos
Que se vivo e vigor a rodos

Não quero ser doutor

Sirumba aberta
A ver se acerto desta vez
Daqui, ninguém sai vivo
Nem te digo o que me fez

Do outro lado, vi o prado
Já sem nada que comer
Em frente, nova gente
A ver se deixa de doer

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts