exibições 6.830
Foto do artista Liniker e os Caramelows

Como Se o Tempo Falasse

Liniker e os Caramelows


É só parar pra ver que tudo tem seu tempo
Não há lamento que possa curar
Vem cá ver
Pro alto mar levo você pra passear
Dez mil estrelas quero te presentear
Vem sorrir, vem cantar
Meu bem, eu tô aqui
Não adianta ir pra lá
Vem cá ver

Menina fera
Palavra firme, não há porquê se enganar
Ela sente o meu peito
Como um sinal verde no seu quadro solar
Ela é fera, transição, transpiração
Traz a primavera, faz fusão
Corpo, mente, alma e coração
Tudo isso com uma imensa doçura
Chego a esquecer que na minha vida
Já trilhei caminhos de amargura
Tem o poder de me fazer feliz
Aquilo que eu nunca procurei
Mas o que eu sempre quis
Entre estantes empoeiradas
E livros de todos os tamanhos e conteúdos ali
Bem ali do meu lado um passarinho repousa
Lindo, multicolorido, miúdo, vivo
Sobre estantes empoeiradas afaga o sono e sonha
Sonho de verão em torno da poluição cinzenta da Metrópole
Metrópole
A única natureza visível
Eu repito, visível
É o verde dos olhos do passarinho
Miudinho, acordou
Bateu asas e voou

Pro alto mar levo você pra passear
Dez mil estrelas quero te presentear
Vem sorrir, vem cantar
Meu bem, eu tô aqui
Não adianta ir pra lá
Vem cá ver

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Júlio Lorosh / Liniker Barros · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Isabelle
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.