Fazia tempo, fazia nada
Eu nem notava sentia medo...não sentia nada
Eu era só mais um, mas ainda era eu...era só mais eu

Então aconteceu, e tudo se pos no lugar
E o lugar em que eu estava, não estava aonde eu devia estar
Era a peça errada pro quebra-cabeça
Era a chave exata, dentro da gaveta..

E a palavra que costuma unir nos revelou..
A força pra ferir, e o que se fez de amigos como nós?
Que nunca nessa vida se sentiram sós...

Em tempos mais remotos, isso seria um ultraje..
Mas agora é tarde, já não se fazem mais futuros como ontem...
Já não se faz presente o nosso amanhecer...

E no final da tarde como um velho de guerra
Vou me lembrar pela ultima vez, de como éramos nós...
De como éramos três, de como eram todos, e ao redor de nós...

De como fomos os primeiros a incitar..
E como fomos os últimos a calar diante do mundo...
Até que essa força estranha, se quebrou...
E a voz pulsante que era grave, que não sentia medo, nem se calava
Recuou.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir