Não tem medo de peleia, sangue de loco nas veia
Enfrenta até o tinhoso
Tem estampa de galã, primo-irmão do don Juan
Com fama de carinhoso.
Anda sempre bem becado, de cabelo aparado
Água de cheiro importada.
Ele é o rei da conquista já 'tá com fama de artista
O bagual da madrugada.

Ele é o bagual da madrugada
Ele é a esperança das mulheres mal amadas.
ele é o bagual da madrugada
Entra na fila guria
Que eu tô com a agenda lotada.

Não dura muito o cambicho, passa em tudo que é bolicho
Procurando nova presa.
Tapa a china de carinho, disfarça e sai de mansinho
E às "vez" nem paga a despesa.
Vira a noite do avesso, de celular e endereço
Tem uma agenda lotada.
Vai recorrendo o espinhel, diz que já nasceu com mel
Ele é o bagual da madrugada.

Ele sabe tudo dessa psicologia de buteco e de paixão
Olha que eu passei por isso, deixa que eu curo o
feitiço dessa tua solidão.
Tu pode contar comigo eu vou te mandar
um livro pra curar a tua dor.
E não tem de "cosa" e "losa" se tu precisar das "cosa"...
Hoje eu te tapo de amor.

Entra na fila guria, que eu tô com a agenda lotada.
Entra na fila guria, minha agendinha 'tá lotada.
Entra na fila guria, se não tu não arruma nada.
Entra na fila guria, do bagual da madrugada

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Elton Saldanha / Luiz Claudio · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Leonardo
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.