exibições 1.411

Ô, ô, ô, ô,
Foi mangueira que chegou,
Ô, ô, ô, ô,
Foi mangueira que chegou.

Mangueira é celeiro,
De bambas como eu,
Portela também teve,
O paulo, que morreu,
Mas o sambista,
Vive eternamente,
No coração da gente.

Os versos de mangueira, são modestos,
Mas à sempre força de expressão,
Nossos barracos, são castelos,
Em nossa imaginação...

Ô, ô, ô, ô,
Foi mangueira que chegou,
Ô, ô, ô, ô,
Foi mangueira que chegou.

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir