Pegar o são francisco pelo rabo e pôr num bote
Beber a raiva preta de um açude com garrote
Explica para mim
Repete outra vez
Se o dia fez o que fez, brincou comigo, eu tô de bode
Matar de fome e sede o meu brinquedo, como é que pode
Botar uma ave preta na miséria, ninguém acode

O senhor diz para mim
Como é que a gente ficou assim
Se tudo é solidão
Paisagem de avião

Quem vê o vivo e o morto num dueto meio lóki
Veneno e gente e bicho dá soneto é antiode
Furar o sol do olho na navalha, isso pode
Isso pode

Pegar o são francisco pelo rabo e pôr num bote
Beber a raiva preta de um açude com garrote
Explica para mim
Repete outra vez
Se o dia fez o que fez, brincou comigo, eu tô de bode
Matar de fome e sede o meu brinquedo, como é que pode
Botar uma ave preta na miséria, ninguém acode

Também pode

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir