A traça no meu peito
Me incendeia
Não sei o que me dá
Mas é na veia
E sigo caminhando trapaceira
Boneca da vida
Eu quero chegar antes
Arroga que veio
E eu não sei o bastante
Para entender o que é puro
E é feito do não querer

A festa no meu peito
Me incendeia
Não sei o que me dá
Mas é na veia
E sigo caminhando sem bandeira
Boata da vida
Mergulhada no instante
A brisa que veio
E eu já sei o bastante
Para entender o que é puro
E é feito do não querer
Para entender o que é puro
E é feito do não querer
Para entender o que é puro
E é feito do não querer

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir