Nunca achei que fosse uma ilusão
Nunca achei que fosse me estender a mão
Mas eu percebi que precisava de você
No vale do Guaporé, esperando o anoitecer

Tomei sua cachaça pra ficar sóbria
Deixei sua cachaça contar a história
Baixei a guarda
Me senti nua
Agora o seu ouro é meu e minha casa é sua

Achei que tinha escondido tão bem
Achei que alguém me tiraria da linha do trem
Confiei minha vida em bolas de bilhar de marfim
Quase dava o tangolomango em mim

Tomei sua cachaça pra ficar sóbria
Deixei sua cachaça contar a história
Baixei a guarda
Me senti nua
Agora o seu ouro é meu e minha casa é sua

De mãos dadas pela estrada
Correndo para o amanhã
Mesmo sabendo que esse caminho vai se bifurcar
Se os meus versos te guiarem pelas ondas dessa vida
Rapaz, eu nunca fui uma garota tropicalista

Tomei sua cachaça pra ficar sóbria
Deixei sua cachaça contar a história
Baixei a guarda
Me senti nua
Agora o seu ouro é meu e minha casa é sua

Talvez amanhã eu não esteja mais aqui
Talvez eu não me lembre mais de nada
Mas quando eu estiver no topo da montanha mais alta
Vou abrir essa garrafa
E tomar um gole da sua cachaça

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir