Quando o claro do Sol vai despontando
Por detrás das montanhas lá da serra
Abro a porta e sinto o cheiro da terra
Do puleiro do quintal canta o galo
Boto a cela no lombo do cavalo
E depois de tomar meu café
Com carinho, amor e muita fé
Vou tocando minha vida de gado

Sou vaqueiro, e vivo apaixonado
Por forró, vaquejada e mulher
Sou vaqueiro, e vivo apaixonado
Por forró, vaquejada e mulher

O que vejo de belo no sertão
É o gado comendo na colina
O sorriso na boca da menina
E o segredo que tem seu coração
Meu forró e as festas de são João
Santo Antonio, São Pedro e São José
O meu vício você já sabe qual é
Me perdoe se isso for pecado

Sou vaqueiro e vivo apaixonado
Por forró, vaquejada e mulher
Sou vaqueiro e vivo apaixonado
Por forró, vaquejada e mulher

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Ednir Maia. Essa informação está errada? Nos avise.
Revisões por 3 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog