Maquiavélico

MC Lan

exibições 61.706

Mc Lan, eternamente

Eu já fui menor mili duk
Maloca, descalço, bolado
Com sonho e uma bola

Neymar dos campinho
Cabulando escola
Mundão, mili anos
Mil reviravoltas

Me lembro do tempo das treta
Pele e osso, orei de canela seca
Rei das capucheta
Fuga das telha, e os tiozinho
Perdendo os pelo da cabeça

Aprendi com o tempo, o tempo inteiro
Veneno, não é razão
Em cima de visão, sem ação
Apenas um sonho
E ação sem visão se torna um pesadelo

Sombria são as aflições da vida
Mas de nuvem negra é que cai água limpa
Então não reclame do dia passado
E sim agradeça por ter mais um dia

Senhor, só entrego em suas mãos
Eles ferem meu corpo
Mas minha alma não
Pois quem tem luz própria
Sempre incomoda pessoas que vivem de escuridão
Eu só entrego em suas mãos
Eles ferem meu corpo
Mas minha alma não
Mas quem tem luz própria
Sempre incomoda pessoas que vivem de escuridão

De becos escuros
De grades e muros
Não determinam meus limites

Brasilit, tijolo, goteira e reboco
No meu divã de Madeirit

Psicológico psicoticamente
Sou somente um radical livre

Tô com tesão na mente
Bala no pente
380 é o calibre

Senta pros louco
Sarra pros moleque doido, han, han
Senta pros louco
Sarra pros moleque doido, han, han
Senta pros louco
Sarra pros moleque doido, han, han
Senta pros louco
Sarra pros moleque doido, han, han

Han, han

Que ela é tão, han
Que ela é tão, han, han
Que ela é tão, han
Que ela é tão, han, han

Vai sarrar pros maloqueiro
Que tá com a peça na mão
Vai sarrar pros maloqueiro
Que tá com a peça na mão

Nois não é vida loka
Nois é mais louco que a vida

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir