Louco mundão
Aonde você planta para depois você colher
Deixe de ilusão
Não é na Mega Sena que tu vai vencer

Estou no meu corre
No meu adianto na minha opção
Desculpe Mãe
Se eu deixei triste seu coração

Alguns anos se passaram
De pouco a pouco ganhei meu espaço
Na tranquilidade
Sempre na lealdade e passo a passo

Experiência
É adquirida com sabedoria
Não é na TV
Que eles vão saber do nosso dia-a-dia

Não vou correr
Se estou fortemente para trocar
Tempo de colheita
Bato nessa tecla cheguei para ganhar

E na grande hora do Xeque-mate caiu no jornal
E no alto do morro Menino do torro
Faz festa para o seu pessoal

Disposição
Atitude para meter o aço
Mais um cidadão
Entre a população querendo seu espaço

Sem simpatia
Mais um loco a procura do torro
Lembra da sua família
Na periferia é o menino do morro

E o lema do menino
É assim "respeito para ser respeitado"
E na hora da cobrança vai restar
Lembrança do verme safado

Ao passar do tempo com
Muita disciplina é o peso do estatuto
Deixou bem avisado que a vida é
Bandida e o jogo e bruto

Se for para se adiantar, com certeza
Ele tá nas pistas por dinheiro
Se quer dizer, garantir um futuro
Melhor para os herdeiros

E o respeito de sua
Guerreira mais linda e mais bela
Lembra da família na
Periferia Nego blue é a voz da favela
Olha ai

Disposição, atitude para
Meter o aço
Mais um cidadão entre
A população querendo seu espaço

Sem simpatia mais um louco
A procura do torro
Lembra da sua família
Na periferia é o menino do morro

Disposição, atitude para
Meter o aço
Mais um cidadão entre
A população querendo seu espaço

Sem simpatia mais um loco
A procura do torro
Lembra da sua família
Na periferia é o menino do morro

Louco mundão aonde você
Planta para depois você colher

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir