exibições 2.281

Cypher do Fim do Mundo (part. Fabio Brazza, Vietnã, Apollo, Jotapê, Tavin)

MC Sid


Bendita é o fruto

Ah, no beat do Senna, o papo não pode fazer curva
Ah, avisa lá que se o Brazza tá na cena, é previsão de chuva
E eu tô bem louco e só tomei suco de uva
E cada rima minha é um soco do Holyfield, mas sem luva
Vai tomar no cu, vá, problema não é o COVID
O COVID que mostrou que o problema é que a desigualdade gera genocídio
Chama o Sid, o Apollo, o Vietnã, o Jota e o Tavin
Que hoje eu tô a fim de causar um politicídio
E não adianta gritar fora , pois eles têm foro
E os que não vão pro fórum até agora não foram nem para o presídio
Hip-hop, I need you, me use
Pra que eu possa chegar na cabeça desses moleque antes da Uzi
Pra que eu possa chegar na sua casa antes do iFood
Me ajude, tô correndo mais que o Bolt
Gastei meu Gucci
Pra que eu possa alcançar seu coração antes da colt, me escute

E eu falo com Deus, mas ele nunca me ouviu (Nunca)
A mente enche, mermo tendo o olhar tão vazio
Sofri por tanta coisa e a maioria nem existiu
Eu sou o primeiro cachorro dono do próprio canil
Mente travada como funil, pega a bala, fudeu
Língua feita fuzil, esse erro fui eu (Eu)
Ahn, qual parte dessa não entendeu? (Ahn)
Eu sou meu anjo, meu diabo, cabo a rabo, isso sou eu (Isso sou eu)
Hoje eles dizem: "barulho pra batalha"
Mas travei minhas batalhas no silêncio, sem fazer barulho
Desculpa te falar a verdade
Mas tu não engole a realidade, pois tá entalado de orgulho (Entalado)
A resposta da vida tá toda na observação
Percebi isso nos pequenos detalhes do dia a dia dentro da minha refeição
Entendi que se o ovo quebra de fora pra dentro, é morte, se é de dentro pra fora, é vida
E vi que o mesmo se aplica quando se fala em motivação

Já fui em busca do amor e saí procurando Vênus
Sem história de pescador, vivia procurando Nemos
Constantine na minha mente saiu procurando demos
Hoje eu me encontro mais, então tô procurando menos
Não me acho, mas não me rebaixo a nível capacho só pra ser pisado
Não sou milionário, mas sou visionário e não fecho com otário só pra ser visado
Que eu já vi pilantra andando de Elantra enquanto artista rezava o mantra
Por não ganhar nada daquilo que canta e pagar o preço de ser desvalorizado
Se o céu é o limite, eu sou avião
Com esses mano no feat, visão de gavião
Vivendo a vida com apetite, os bico' na narração
Eu viajando pra Buenos, cala a boca, Galvão
A regra aqui é nós quem dita e eu fechei com a Bendita
Com a mente milionária pra deixar minha mãe bem rica
Em cada passo a trajetória, o foco é na vitória
Pra fazer mais história do que o Eusébio no Benfica

Ahn, eu quero que a elite queime
Passei só por dois mendigo' no Oscar Freire
Já que o que nós põe na letra nunca foi suficiente
Vai a tinta da caneta, escorre mais sangue da gente
Ganhei que o ciclo é curto, é tanto assunto pra abordar
Mas eu posso morrer na rua em uma abordagem
Pobre com antecedente, ninguém vai me procurar
É o tipo de relato que não vai pra reportagem
Sabe que o crime cria os moleque' sem pai
Tem pai que ainda tá vivo, é como se estivesse morto
Certas conexões não chegam pelo wi-fi
Na curva o sinal cai se alguém ganhar seus papo torto
É poucas pra fazer minha cara, sem B. O, sem pala
Eu tô ligado que é o que 'cês menos queria
O jogo é sujo, parça, os cara' nem disfarça
Eu sigo vivo agradecendo cada dia

Hmm-hmm
E eles pensaram que eu seria só mais um
Contrariei todos e hoje eu tenho o mundo e quero bem mais
Não pra ser segundo, eu quero bem mais
Porque eu sonho muito, muito

E hoje eu quero mais, yeah
E hoje eu quero mais, yeah (E hoje eu quero mais)
E hoje eu quero mais
Não troquei de fala e nem troquei bala
Pra juntar alguns trocados e hoje eu quero mais

Eu entro pelo teto, quebro todas essas portas
Bendita abrindo portas pra quem corre pelo certo
Te passo o papo reto escrito em linhas tortas
Enquanto você escreve ideias tortas pelo reto
Comércio abre na night, então avisa lá
Que pra quem só visa like, eu sou Ragnarok
Cê sabe essa cena assassina, se cê sobe certo
Se esse som subir, só soma, essa sessão é só sucesso
No comando dessa porra tem o Bozo
Brasil virou circo e a população virou palhaça
Racismo reverso e estupro culposo
Ainda tô decidindo qual piada é mais sem graça
Já que lá em cima a situação tá mei' esquisita
A população faz a justiça com as próprias mãos
Inclusive, aqui tá em falta
A gente faz justiça com cifras, 'cês fazem injustiça com o cifrão

Inclusive, aqui tá em falta
A gente faz justiça com as cifras, 'cês fazem injustiça com o cifrão
Inclusive, aqui tá em falta
A gente faz justiça com as cifras, 'cês fazem injustiça com o cifrão
Fazem injustiça com o cifrão

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog