exibições 7.311
Foto do artista Menores Atos

Eu corro porque andar me irrita, corro mas não saio do lugar
Você procurando a saída, e eu te convidando pra entrar
Na minha vida, que eu já nem sei onde foi parar, na minha vida

Não é que não tenha sido certo
As vezes o certo não é bem assim
Eu quero e tem que ser por completo
Intenso, sincero, cama,botequim

Quero tanto o teu corpo, que teu corpo também quer
Quero sentir o teu gosto de novo até quando puder

Você diz que eu sou louco, e eu nem quero discordar
O que te impede é muito pouco, ser louco não faz mal
Me pergunto porque da pressa, ansiedade habitual
Ignorar o que a gente pensa, não faz sentido algum no final

Não é que não tenha sido certo, as vezes o certo não é bem assim
Eu quero e tem que ser por completo, intenso, sincero, cama, botequim
E quero tanto teu corpo, que teu corpo também quer
Quero sentir o teu gosto, de novo, até quando puder

Você pergunta porque da pressa, ansiedade habitual
Ignorar o que a gente pensa, não faz sentido algum no final
Eu sou dos que são livres de pensamento opinião
E tento não ser triste mesmo achando a luta em vão
Só a loucura salva os inquietos de coração
De se tornarem tudo aquilo, tudo aquilo que não, tudo aquilo que não são

Corro porque andar me irrita, corro mas não saio do lugar
Você procurando a saída, e eu te convidando pra entrar
Na minha vida, que eu já nem sei onde foi parar.

E eu me despeço com a certeza de quem
Diz até logo já pensando em voltar
O tempo as vezes se perde e a gente também
A roda é torta, aberta a porta, pode entrar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir