exibições 21.636

Canción Para Un Niño En La Calle

Foto do artista Mercedes SosaMercedes Sosa


Canción Para Un Niño En La Calle

A esta hora exactamente,
Hay un niño en la calle...
¡Hay un niño en la calle!

Es honra de los hombres proteger lo que crece,
Cuidar que no haya infancia dispersa por las calles,
Evitar que naufrague su corazón de barco,
Su increíble aventura de pan y chocolate
Poniéndole una estrella en el sitio del hambre.
De otro modo es inútil, de otro modo es absurdo
Ensayar en la tierra la alegría y el canto,
Porque de nada vale si hay un niño en la calle.

No debe andar el mundo con el amor descalzo
Enarbolando un diario como un ala en la mano
Trepándose a los trenes, canjeándonos la risa,
Golpeándonos el pecho con un ala cansada.
No debe andar la vida, recién nacida, a precio,
La niñez arriesgada a una estrecha ganancia
Porque entonces las manos son inútiles fardos
Y el corazón, apenas, una mala palabra.

Pobre del que ha olvidado que hay un niño en la calle,
Que hay millones de niños que viven en la calle
Y multitud de niños que crecen en la calle.
Yo los veo apretando su corazón pequeño,
Mirándonos a todas con fábula en los ojos.
Un relámpago trunco les cruza la mirada,
Porque nadie protege esa vida que crece
Y el amor se ha perdido, como un niño en la calle.

Canção Para Uma Criança Na Rua

A esta hora exatamente
Há uma criança na rua ...
Há uma criança na rua!

É honra dos homens proteger o que cresce
Cuidar que não haja infância dispersa pelas ruas,
Evitar que naufrague seu coração de barco
Seu incrível vontade de pão e chocolate
Colocar uma estrela no lugar da fome.
Caso contrário, é inútil caso contrário é um absurdo
Ensaiar na terra a alegria e a música
Porque de nada vale, se há uma criança na rua.

Não deve andar o mundo com o amor descalço
Acenar com um jornal como um Ás na mão
Trepando nos trens, substituindo a risada
Batendo-nos no peito com uma asa cansada.
Não deve andar a vida recém-nascida a preço
A infância arriscada por uma extrema ganância
Porque então as mãos são fardos inúteis
E o coração, apenas uma palavra ruim.

Pobres são aqueles que se esqueceram de que há uma criança na rua
Há milhões de crianças que vivem na rua
E muitas crianças que crescem na rua.
Vejo-os apertando seu coração pequeno,
Assistindo a todos nós com fábula nos olhos .
Um relâmpago truncado cruza seus olhos,
Porque ninguém protege a vida que cresce
E o amor está perdido, como uma criança na rua.

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Ángel Ritro / Armando Tejada Gomez · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Irineu, Traduzida por felipe
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.