Do inicio, principio como um principe sem coroa
Sê bem vindo ao novo som, com um tom que não destoa
Lisboa até ao Porto, ressuscitamos-te como a um morto
Sente a melodia na mente, porque a seguir será o corpo
Tem que se sentir, para conseguir algo de carisma altivo
Como um fidalgo, nunca te saldo, como um caldo corrosivo
Sou o Ace, como estás, aposto na essência da existência
Porque Mcisto, por isso, existo, insisto na inteligência
Quem traz o fat beats, acompanhados pelas rimas
Mind da Gap, verdade, essenciais como vitaminas
Peles, melaninas claras, raras nossas ideias, sei-as de cor
Fazer musica pela paixão, Hip Hop pelo amor
Sou o Presto e se não presto, não te empresto o dicionário
A tua palavra cheira a mofo e tu soas a antiquário
Com uma rima de obra prima, ou um improviso certeiro
Represento o norte inteiro, de uma ponta à outra o meu País
Não sou amigo de controvérsias, sou amigo do verdadeiro
Se ás vezes ofendo, desculpem, mas vão-se queixar ao juíz
Grupos tentam, imitam, mas nunca chegarão perto
Longe, como um monge, que procura no deserto
Um mosteiro, o verdadeiro, eu, nunca ficarei para trás
Sou capaz, de a rimar, ordenar como um capataz
Há quem diga que sou presunçoso, talvez, mas não sou perigoso
Tenho que ser eu a dizer que sou bom, porque o concorrente é maldoso
E não dá o braço a torcer, apesar de saber que dominamos
Mind da Gap, temos um historial que já conta com alguns anos
Empreendedor, para além de rapper, inovador
Fui além, sou mais que um mero comentador
Isto era necessário para terminar todo o calvário
Corróis como calcário, enquanto crio como um ovário
Sou o franco atirador, de versos manipulador, com valor
Eu sei que sou um pouco bruto, mas esqueci-me da flor
Verdade, muitos confundem fantasia com realidade
Mind da Gap, um por 3 e os 3 pela unidade
O gapper, nº1, rapper, professor de teorias inventor
Causo dor como se fosse um gangster
O obcecado, anti-palavras sem significado, patrocinado
Pela capacidade anormal de não ser um iletrado
Dou pelos nomes de Ad-Lib, Don Paragon, não sabia?
E representarei Mind da Gap, a lutar pla supermacia
Ouviram, escutaram, os que conhecem já se preparavam
Vamos continuar, para calar todos os que criticaram
Trabalhamos no duro, pra representar o Hip Hop puro
Só assim conseguiremos assegurar um futuro
Sem truques, nem palhaçadas, ou mesmo fusões
Transformamos em samples o que vai nos nossos corações
Ano 2000, será que o mundo terá acabado
Este album é eterno, o que representa nunca será derrubado
Sempre representaremos, Matosinhos, Gaia, Porto
Nunca deixará de ser assim, mesmo que dê para o torto

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts