Não há como ocultar
As verdades que há em mim
Eu sei que os Teus olhos sondam meu coração
Ainda assim vim confessar,
Não importam as pedras
Vim confrontar as minhas razões,
Minha honra, minha glória
Vim mortificar aos pés da cruz

Eu rasgo o meu coração,
Senhor, por misericórdia
Meu coração não tem prazer
No mal que há em mim
Eu lanço o meu rosto ao chão, senhor
Por misericórdia,
Põe em mim Teu sangue carmesim
Purifica-me, misericórdia!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir