exibições 887

Diz-me Olhos Nos Olhos

Monica Sintra


Prova
Que vais sobreviver
A minha ausência que juraste nunca querer
Prova
O gosto da paixão
Entendes pois o estado do meu coração

Acreditei no veludo desse olhar sem fim
Doce a tua pele de cetim
As noites foram quentes mesmo no frio do inverno
Agora o tempo ferve
O quente sopra do inferno

Diz-me olhos nos olhos que fui pra ti uma prisão
Diz-me que os abraços não foram mais que ilusão
Diz-me onde guardaste todos os mimos que te dei
Mas diz-me
Diz-me que olhar escondias
Não me querias
Eu sei

Sonhos
Ficaram por sonhar
O amor não só não basta para amar

Pinta-se as palavras com a arte de um pintor
Sou hoje uma tela sem cor
Nos beijos vem o veneno que sem saber eu bebi
Mas não te condeno
Eu é que se dei por ti

Diz-me olhos nos olhos que fui pra ti uma prisão
Diz-me que os abraços não foram mais que ilusão
Diz-me onde guardaste todos os mimos que te dei
Mas diz-me, diz-me
Que olhar escondias
Não me querias
Eu sei

Não voltarás
Nem o tempo anda pra trás
Sinto o chão fugir
Quero te ouvir

Diz-me olhos nos olhos que fui pra ti uma prisão
Diz-me que os abraços não foram mais que ilusão
Diz-me onde guardaste todos os mimos que te dei
Mas diz-me, diz-me
Que olhar escondias
Não me querias
Eu sei

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog