exibições 13

Bicha Preta

Moon Kenzo


Tentaram muitas vezes me silenciar
Calei por muito tempo, agora cês vão me escutar
Preta vulgar a vagar
Com rumo, porém sem lugar
Teu passado, presente e o fim
O futuro que tiro de ti

Sou minha voz
Enquanto canto isso
Nocivo, insosso, omisso
Te levo da ânsia ao riso
O perigo do atrito promíscuo

O meu peito lavado de choro
Todas vozes ecoam no coro
Daquelas que foram caladas
Marielles, Mateusas, Dandaras

O grito abafado potente
A tua ameaça iminente
A tentativa decadente
De tirar meu direito de gente

E eu vou me revoltar
Eu vou me amar e amar
Pois agora vou me revoltar
Vou amar e amar e amar

Bi-cha pre-ta não é carnaval

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog