A lua é a testemunha de que toda noite eu penso em você
O mundo gira ao contrário
Tô preso num passado que me leva a crer
Que você é meu distúrbio, minha obsessão
Meu subconsciente, alucinação
Os meus cinco sentidos estão presos em suas mãos
De tanto te amar, enfrento o infinito
Desperto até o meu sexto sentido

E toda noite eu vejo você em minha frente
Eu sei que é alucinação, coisa da minha mente
De tanto te querer, de tanto te amar
Até o meu sexto sentido eu posso despertar

E toda noite eu vejo você em minha frente
Eu sei que é alucinação, coisa da minha mente
De tanto te querer, de tanto te amar
Até o meu sexto sentido eu posso despertar

A lua é a testemunha de que toda noite eu penso em você
O mundo gira ao contrário
Tô preso num passado que me leva a crer
Que você é meu distúrbio, minha obsessão
Meu subconsciente, alucinação
Os meus cinco sentidos estão presos em suas mãos
De tanto te amar, enfrento o infinito
Desperto até o meu sexto sentido

E toda noite eu vejo você em minha frente
Eu sei que é alucinação, coisa da minha mente
De tanto te querer, de tanto te amar
Até o meu sexto sentido eu posso despertar

E toda noite eu vejo você em minha frente
Eu sei que é alucinação, coisa da minha mente
De tanto te querer, de tanto te amar
Até o meu sexto sentido eu posso despertar

E toda noite eu vejo você em minha frente
Eu sei que é alucinação, coisa da minha mente
De tanto te querer, de tanto te amar
Até o meu sexto sentido eu posso despertar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Bárbara Ellen. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por André. Legendado por Renata. Revisão por Talita. Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts