Sangue do mal, vampiro sagaz
Adaga polida, cheira animal
O grãao tinhoso, guiando chumbado
Passando batido o sinal fechado

Roleta russa é sorte lançada
O homem bomba cai na cilada
Bicho ferido é perigo dobrado
Corte no umbigo, lança de ponta de vidro

Quem escolhe sou eu por onde vou andar
Ninguém decide por mim

Já tá engatilhada,
Já foi uma rodada
Chegou a sua vez!

Que bom seria poder voltar
Tem tantas coisas por acabar
Viver um dia a mais
Mudar esse caminho

É tarde não dá mais...
Agora é sua vez!!!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog