Justificado pelo sangue inocente que foi derramado, desprezado
pelo ódio daqueles que ante a verdade fecharam seus olhos e foram covardes!

Há ódio em seus olhos!
e sangue inocente em suas mãos.
Há medo em seus olhos!
e sangue inocente em suas mãos.

De braços cruzados no meio da multidão
assistindo ao circo de horrores da injustiça e da omissão!
De ouvidos tapados, covardes a duvidar
com medo nos olhos, lhes falta coragem pra se entregar!

Vocês crucificam o justo,
com martelos nas mãos e pregos no peito!

Discursos vazios distantes da única verdade!
Idéias contraditórias, hostis à realidade!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Leonardo Caldeira. Essa informação está errada? Nos avise.