Quem esperou por mim agora não espera mais
E aquela moça que marcou já não se lembra mais
Velhos amigos, tempos bons que já não cabem mais
Poder mudar e assumir para deixar pra trás

Dia de santo e carnaval já não vão saciar
E aquela velha culpa talvez volte à atormentar
Quem sabe a pátria e o país já não existam mais
Quem sabe a rede de notícias internacionais

Quem sabe se as cidades fossem menos desiguais
Quem sabe as coisas fossem menos superficiais
Quem sabe alguém, quem sabe Deus possa nos explicar
Pra onde vai, daonde vem tanta existência

Um dia vai e outro vem, e a gente no lugar
Será que existe uma moral para justificar?
Será que existe um fim pro meio poder descansar?
Sera que há algo a se levar, sozinho no final?

Depois que o tempo conseguir despir e desmontar
E quem cresceu comigo vai, de mim, se separar
E quem diria quem chorou, hoje não chora mais
E no final só o amor ainda estava lá

Quem esperou por mim agora não espera mais
E aquela moça que marcou já nem se lembra mais
Velhos amigos, tempos bons que já não cabem mais
Poder mudar e assumir para deixar pra trás

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir