A Bailarina (Gorda)

Oswaldo Montenegro

exibições 53.620

Como toda bailarina ela sonhava com mil saltos mortais
Os dedos do destino a desenharam gorda demais
Cada salto ou pirueta era um desastre, eram risadas gerais
E o mais lindo vestido, tá guardado: gorda demais

Cada bola de sorvete é tanta culpa, era remorso demais
E os olhos do menino que ela amava, amavam magras de mais
Cada abraço, um arrepio, ai, por um fio ele me apalpa por trás
E sente a carne mole, frouxa, coxa, gorda demais