Não sou parte da jogada
Vejo do segundo andar
Não passei do hall de entrada
Não me dou nem quero dar

Imponho a minha sabedoria
Noutro jogo de xadrez
Xeque ao rei, má pontaria
A minha sina é como vês

Pode ser que tudo até bata certo
Podes crer da próxima vou ser mais esperto

O rapaz perdeu, o pontapé doeu
Não teve jeito pra rematar
O árbitro apitou, a bola falhou
Faltou-lhe a coragem na hora de marcar

Eu ponho os dedos entrelaçados
Pra o azar afugentar
Na janela entusiasmado, pelo teu colo eu vou esperar

O esférico bateu na trave
Pela milésima vez
Não me vou culpabilizar, se há culpados são vocês

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts