Foi chamada no cenário garantindo o espaço
Com vocês da rua a turma do eu mesmo faço
Com respeito a ouvidolândia vamos dizer
Um dito positivo para todos entender
Idéias atrasadas "ô ou" desequilibrei
Acordei, quase desencarrilei
Vamos em frente sem racha, sem treme
Na sola do pé eu bato o bpm
A trinca, o kick, linha 4 por 4
Fuzão e atitude já está aqui o nosso retrato
No samba o sangue é bamba é groove
No funk irradia o swingue e a magia
Firma própria, dançarinos, beat-box na boca
Mistura de canais partitura muito louca
Entra nos ouvidos e carbura o coração
Por cima na ginga e o mau nã nã não
Se espalha pelo corpo acelerando a pulsação
Logo proporciona um momento de reflexão
Qualquer humano sente quando entra na mente
Master ativado áudio auto-suficiente
Nem melhor, nem pior , malandro ou mané
O tom é sí maior pode chegar se quiser
Esse lado é diferente alternado a, é, í , ó pop
Atingindo as facções de a a z batuque e hip hop
...sim, versão unificada
Notícia popular de uma forma globalizada
Não quero ver do que vai ser daí em diante
Quem é quem, cotovelada é olho aberto a todo instante
O pensamento é a tática, sem contra indicação
Rimar com a matemática aprecie sem moderação
Sonoridade simulando o efeito aspiração
Do que é belo, do que é bom
Somos a voz de quem não tem e a vez dos ausentes
Que querem melhoras, mudanças daqui para a frente
Se é vai ser feito e do jeito certo
O que tiver que ser será pode esperar..

Pré refrão-------------------------------------------------------
Esse lado ainda resiste e já está se aproximando
Para bem estar é desse jeito que eu faço
Confabulando a escalafabética que ta rolando
Subi, já consegui agora quero outro passo
---------------------------------------------------
Intercalada, contra tempo
Variadinha, invertida
Vai e volta, virou
Pega solta
Parou.
Com peso é junto! é...
Soma no final
Mais com mais tá dando o resultado real
O movimento que ritima o metrônomo no acento
A métrica confirma o tempo é tudo no momento
O colorido na grafia e alegria deu na cena
Todos ficam de mais e a telinha ficou pequena
Sonata primitiva percussiva sinfônica
A melopéia monta estrofe compondo a parte sônica
Usando a liberdade, com o gosto de rimar
Dá o sentido no encontro por vogais e consoantes
Com entendimento ta a letra no lugar
Sequência combinando umas na frente e outras antes
A vontade me comove , só preciso expressar
Na linguagem da batida quero me comunicar
Refrão-----------------------------------------------------
Esse lado ainda resiste e já está se aproximando
Para bem estar é desse jeito que eu faço
Confabulando a escalafabética que ta rolando
Subi, já consegui agora quero outro passo
Esse lado ainda resiste e já está se aproximando
A vontade me comove , só preciso expressar
Confabulando a escalafabética que ta rolando
Na linguagem da batida quero me comunicar..
Autor: paulo celente

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts