Nunca deixei de acreditar
Que amanhã é outro dia
Que ha muita coisa a começar
Que a vida nunca está perdida

Mas foste tu que me avisaste
Que é sempre bom saber esperar
E foste tu que me ensinaste
Que havia muito por andar.

Contra todas as razões,
Contra ventos e estaçoes
Eu continuo por esta estrada.
Ha uma luz trémula ao fundo,
Uma certeza revelada.

Contra todas as paixões
Contra más recordaçoes,
Eu continuo por esta estrada.
E aquela luz trémula ao fundo
Desaparece num segundo
E reaparece vinda do nada.

Só espero que amanhã me vejam
Num ponto alto bem lançado
E que nunca mais me vejam
Constantemente angustiado

É sempre bom nunca esquecer
Que é muito chato não sonhar
Que é muito estúpido viver
A vida inteira sem criar

Contra todas as razões,
Contra ventos e estações
Eu continuo por esta estrada.
Ha uma luz trémula ao fundo,
Uma certeza revelada.

Contra todas as paixões
Contra más recordações,
Eu continuo por esta estrada.
E aquela luz trémula ao fundo
Desaparece num segundo
E reaparece vinda do nada.

Contra todas as razões,
Contra ventos e estações
Eu continuo por esta estrada.
Ha uma luz trémula ao fundo,
Uma certeza revelada.

Contra todas as paixões
Contra más recordações,
Eu continuo por esta estrada.
E aquela luz trémula ao fundo
Desaparece num segundo
E reaparece vinda do nada.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts