Pinião, pinião, pinião, oi
Pinto correu com medo do gavião
Por isso mesmo o sabiá cantô
Bateu asa e voou e foi comê melão

Essa sumana um gavião lá dos oitero
Chegou lá no meu terreiro biliscando pulo chão
E um pintinho que tava jun’da galinha
Foi correndo pa cozinha com medo do gavião

No meu terreiro tinha um pé de araçá
Onde um sabiá-gongá fazia seu palantão
Um dia desse ela tava descuidada
Quase morre degolada nas unha do gavião

O gavião é um bicho carniceiro
Quando bate num poleiro come os pinto qu’ele qué
Um dia desse um se trepou lá na mesa
Nunca vi tanta afoiteza, biliscou minha muié

Minha muié se assombrou-se nesse dia
Quase morre de agonia com uma dô no coração
Gritava tanto cus dois óio abuticado
Até que eu fiquei vexado cum medo do gavião

E é um bicho mais pió do que um cão
Não há muié que se livre do bote do gavião
O gavião quando tá aburrecido
Marca o bote na muié e finda pegando o marido

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Luperce Miranda Turunas Da Mauricéia · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Aline
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.