Foto do artista Planet Hemp

Baseado Em Fatos Reais

Planet Hemp


D2:
Baseado em fatos reais, perto do ano 2000
Liberdade de expressão aqui nunca existiu
O que eles querem, eu sei, é me deixar de lado
Polícia bate no povo e o povo aguenta calado
Dizem que faço apologia porque canto a vida
Querem tampar minha boca enquanto fecho a ferida
Acostumado com o poder, manipulando mentes
Fique sabendo, cumpade, comigo é diferente
Rua é o lugar de onde eu vim
E de lá vem a verdade de muitos igual a mim
Vou te lembrar de uma coisa, velho ditado popular
Lei tarda, tarda e tarda pra falhar
Roubaram, mataram, levaram o dinheiro do povo
Querem me calar, mas olha eu aqui de novo
Direto do Rio de Janeiro, Zona Norte
Correndo atrás com muito trabalho e sorte
Malandro que é malandro não enverga
E quem sou eu pra ficar quebrando regra?
Senhoras e senhores, tô chegando aos céus
Black Alien, bem vindo ao banco dos réus

Black Alien:
Eu sou pago pra rimar e rimo pra ser pago e até preso
E dessa história ninguém saíra ileso
Não subestime meu time
Toc-toc! Police! É uma questão pessoal me pegar no crime
Mas eu te trago más novas
O nascer do sol se mantém sublime
De um lado eu tenho Bob, do outro eu tenho o Jimmy
A rock around the clock, do style do hip hop
Da lírica bereta ou da lírica glock
Sentado no banco dos réus, ao lado do rei
Meu foco é a minha sentença, eu sei
Hora do pesadelo, bem vindo cego num asilo
Mar gelado caindo no pelo, luz no fim do túnel
Alarme falso, prazer em revê-lo e decepcioná-lo
Sangue na cena do crime vaza pelo ralo
Impressionado eu dei um dois no que Deus
Não me pôs, e eu tô enjaulado
Mas continuo no páreo, Black Alien estilo livre
Função MC, culpado até que provem o contrário [...]
[...] Pra quem vem do passado o futuro é diferente
Presente no tempo presente, o meu futuro é outro
Eu vou extravasar com o melhor da gente
Eu pico a mula, toco o barco e passo a bola urgente
Como um bravo bombeiro meu semelhante eu resgato
Lava jato, a visão distorcida dos fatos
A hora é agora, o lugar é aqui
Revolução, televisão não vai transmitir
Auto autointitulados DJ's e MC's
Espaço entre a paz e o inferno é um triz
Não vim à toa e vou ficar para sempre
Queimando, espalhando essa lava fervente
Sem rabo preso ou assunto pendente
Ninguém passa o pente no alienígena residente
Me pergunta se eu tô pronto e te digo "o tempo todo"
O tempo passa, o tempo passa o rodo
Momentos lentos enquanto detentos
Ano novo, nada próspero, o fundamento
O Escadinha de helicóptero, detritos federais
Me botam na sequela, só quem tem sangue bom que não amarela
Com vocês meu companheiro Marcelo

D2:
Os cães ladram, a caravana para, como cê disse, otário
Mas tô aqui pra te provar o contrário
Meu raciocino é muito rápido pra entrar na sua mente
Então cuidado, vai ser assim daqui pra frente
Não gostam do que falo, me jogam na jaula
Acho até que tive sorte, outros vão pra vala
Correndo atrás de mim, querendo me pegar
Tão confundindo, não sou nenhum Pablo Escobar
D2, não somente o rei
Só me meto onde sou chamado, só faço o que sei
Só quem tá lá sabe como é que é
Um abraço, Seu Raimundo, pavilhão 2, CBE
Passarinho na gaiola não canta
Mas o bom passarinho bate a poeira e levanta
Sai pra lá, pela saco! Não vai me alcançar
E se alcançar vai ser difícil derrubar
Esse é um pedaço de uma história que eu passei um tempo atrás
Baseado em fatos reais

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Marcelo D2 / Rodrigo Nuts / Gustavo Black · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Jean
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.