Tive notícia que no rancho do polaco
Tem um matungo veiaco de arrastar a cara no chão 2x

Só nego Mário que se agarra nos arreios
E se rodar eu meu boleio já de cabresto na mão 2x

Eu fui criado na estância do arvoredo
E pra domar tenho segredo que eu herdei do meu avô 2x

Quebro do queixo pra depois domar debaixo
E quando encilho quebro o cacho pra saberem quem eu sou 2x

Quando eu nasci quiseram me botar fora
Mas o tinido da espora é que me fez ressuscitar 2x

Com três mangaços e um grito no pé do ouvido
Eu me acordei sem um gemido e nem vontade de chorar 2x

Por isso eu vivo taureando com a judiaria
Mas nem bem clareia o dia já sei a lida de cor 2x

Faço do potro um amigo dos arreios
E se arrebentar pelo meio saio na parte maior 2x

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir