exibições 914
Foto do artista Porca Véia

Romance de Gaita e Gaiteiro

Porca Véia


Desde muito tempo que este mundo é mundo
Que gaita e gaiteiro vivem um só romance
Um empresta o corpo e outro empresta a alma
E assim se juntam pra pintar nuances

A gaita se abre em belas melodias
Fazendo harmonia pra ilustrar um canto
E o gaiteiro velho vê clarear o dia
Com um sol em brasa iluminando os campos

Pois gaita e gaiteiro tem a mesma sina
De alegrar o povo mesmo estando triste
Enquanto uma chora o outro faz carinho
Longe um do outro os dois não existem

Pois gaita e gaiteiro tem a mesma sina
De alegrar o povo mesmo estando triste
Enquanto uma chora o outro faz carinho
Longe um do outro os dois não existem

Por um toque de gaita num rincão perdido
Boto o pé no estribo e saio noite afora
E atorando um xote eu até revivo
Aquele tempo antigo que se foi embora

Nesse abraço eterno a gaita tem afeto
E deste acalanto é tudo que eu preciso
Igual um sentimento de avô por neto
Feito a luz que emana deste teu sorriso

Pois gaita e gaiteiro tem a mesma sina
De alegrar o povo mesmo estando triste
Enquanto uma chora o outro faz carinho
Longe um do outro os dois não existem

Pois gaita e gaiteiro tem a mesma sina
De alegrar o povo mesmo estando triste
Enquanto uma chora o outro faz carinho
Longe um do outro os dois não existem

Quando as mãos passeiam pra tirar acordes
Que a gaita guarda em forma de segredo
As notas parecem contas de um rosário
Que o gaiteiro benze com seus próprios dedos

Pois enquanto houver um coração amando
Um galpão antigo e uma luz de candieiro
Haverá um fogo pra aquecer os sonhos
De um belo romance de gaita e gaiteiro

Pois gaita e gaiteiro te a mesma sina
De alegrar o povo mesmo estando triste
Enquanto uma chora o outro faz carinho
Longe um do outro os dois não existem

Pois gaita e gaiteiro tem a mesma sina
De alegrar o povo mesmo estando triste
Enquanto uma chora o outro faz carinho
Longe um do outro os dois não existem

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir