Foto do artista Pouca Vogal

A Montanha / Do Nosso Tempo

Pouca Vogal


Nem tão longe que eu não possa ver
Nem tão perto que eu possa tocar
Nem tão longe que eu não possa crer que um dia chego lá
Nem tão perto que eu possa acreditar que o dia já chegou

No alto da montanha, num arranha-céu
No alto da montanha, num arranha-céu

Se eu pudesse, ao menos te contar
o que se enxerga lá do alto
Com céu aberto, limpo e claro ou com os olhos fechados
Se eu pudesse, ao menos, te levar comigo lá

Pro alto da montanha, num arranha-céu
Pro alto da montanha, num arranha-céu
Sem final feliz ou infeliz...atores sem papel
No alto da montanha, à toa, ao léu

Nem tão longe, impossível
Nem tampouco lá... já, já

No alto da montanha, num arranha-céu
No alto da montanha, num arranha-céu
Sem final feliz ou infeliz...atores sem papel
No alto da montanha, num arranha-céu

Quero te dar a mão
Mas você não me olha
Penso que assim então
Melhor eu me mandar
Saio cansado e vou
Perdido pela rua
Você me nota e sai
Pra então se desculpar

Dizer que o tempo vai levar
Pra longe tudo que passou
E assim vou vivendo

Pra lembrar quem eu sou
Pra salvar o que ainda restou
Do nosso tempo
E assim vou vivendo
Pra lembrar quem eu sou
Pra salvar o que ainda restou
Do nosso tempo eu sei
Que assim vou vivendo

Mas quando eu te vejo então
Esqueço tudo e nada
Parece tão sério assim
Você pra mim
Eu volto pra casa e vou
Com a tua mão na minha
Pra assistir um dvd
E depois se perder

Dizer que o tempo vai levar
Pra longe tudo que passou
E assim vou vivendo...

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Duca Leindecker / Humberto Gessinger · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Iago
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.