exibições 36.804

Alívio (part. RZO, Chrigor e Márcio Attack Versus)

Pregador Luo


Alívio, Deus me dê por favor
Confio no meu Redentor
Que sempre me amparou
Deus me dê alívio

Quanto sofrimento, lágrima e ódio
O homem faz a guerra, e isso já é óbvio
Policiais treinados para matar
Propagam o ódio nesse lugar
Campo de guerra implacável
Assassinatos por aqui é quase inevitável
O desespero invade várias casas, insegurança
O povo hoje se perdeu
A maioria por aqui agora é ateu
O gelo da vida louca congelou os corações
Mas eu sempre peço paz em minhas orações
Alívio (meu Deus, meu Deus)

Hey, hey, hey, psiu! Você não tem peito de ferro pra segurar a bala
Se super-homem existisse não salvaria a nossa pátria
Pois eu estou sentindo alívio
Para de dizer que tudo que você passa está escrito
Deus sabe disso, largue as coisas materiais, procure Jesus Cristo
O Capeta bate palma enquanto vê você no vício
Nada disso, não entre nesse míssil, você sabe muito bem disso
A chave da vida está em sua mão
Pare um pouco, respire

Luo, Pregador me anuncie
Ah, respeito e amor a meu mano Márcio Attack Versos
Meu Deus, nos alivie
Meu Deus, nos alivie
Por favor, nos alivie

Alívio, Deus me dê por favor (creia em Deus)
Confio no meu redentor (em teu Deus)
Que sempre me amparou

As injustiças um dia terão um fim
Não acredite que será para sempre assim
As amarguras da sua vida logo vão passar
O dia da cura está para chegar
Minha irmã, o choro pode durar uma noite
Mas a alegria virá pela manhã
Meu irmão, mais vale ser honesto
Conquiste seu pão com o suor do seu rosto

O pouco com Deus é muito, muito sem Deus é pouco
Quantos perderam a vida tentando sair do sufoco?
Não seja tolo, não seja louco
Empunhado um revólver, furtando ou dando tiro
Não é assim que se garante o futuro de um filho
Diversão, lazer, tudo isso custa caro
E eu tô ligado que é embaçado
Ver uns com muito e outros sem nada
Tranquilize, está chegando o dia da virada, virada

Quantas crianças choram a fome?
Quantas mães criam seu filhos sem apoio de seus homens?

A esperança de ver seu pivete se formar some com o tempo
E eu lamento
Infelizmente pra periferia sobrou o sofrimento
Desprezo, agonia
Na simplicidade dessas palavras está contida a sabedoria
Não desista, guarde sua fé
Continue esperando pelo grande dia

O dia em que a alegria vai durar para sempre
A dor será tirada de nosso meio eternamente
Todos serão amados por igual
Todos serão abraçados com força, assim como um pai abraça um filho
Em Jesus Cristo Deus providenciou
O nosso alívio

Alívio, Deus me dê por favor (Apocalipse)
Confio no meu redentor (e RZO)
Que sempre me amparou

Mensagem de paz, mensagem de amor
Ah, louvar o Senhor, eu entendo vocês
Já pensei uma pá de vez, mas no rap quase ninguém fez
São poucos os rappers que falam com consciência
Cadê a humildade? É só maldade que aumenta
Que nem abelha, bzz
O público rap aumentou de mais
É forte, mas não se livrou de Satanás
Cadê a paz? Não é possível!
Os manos só sabem curtir com vandalismo

Minha vivência não foi diferente
Periferia, é só maconha, cocaína
Trouxe má companhia pra gente, mas não desisti
Cansei de dar ideia, quem prestou pra mim tá aqui
O resto já era, a vida é bela pra quem sabe curtir
Não igual no Anhembi, e o que vi?
A história está aí

No livro de Deus cada um é um personagem
Não é viagem, eu tô livre dessa
Tô com a cara e a coragem
Mas só tenho pena do irmão que não pensa
Entra no banheiro, picha tudo, faz guerrinha de cerveja
Mesmo assim Deus proteja
Com mais vivência adquire consciência

Alívio, dai-nos Senhor, ô
É só o que peço, paz interior, mas só se for
E pros irmão também
Só responsa sei que vai clarear também
RZO é nossa sigla
Apocalipse 16 é vocês
Espero toda vez trincar na minha vez
Um, dois, três, confira
Helião confirma, fé em Deus alivia
RZO na ativa

Sai cantando a verídica história
Contida na memória, todos concorda, sem discórdia
Na vida aconteça, anoiteça e amanheça
Ajoelha, ora, abaixa a cabeça, respeita
Onde esteja, estiver, está escrito
Seja um sangue bom, pois isso é preciso

Ele foi humilde, tipo um mendigo
Nosso senhor Jesus Cristo e os doze discípulos
Pra muita gente tudo isso era ridículo
Acho digno, fato bíblico
Na opinião do público são vagabundos
Querem que percam a vida e num segundo sumam do mundo
Discriminando eu, você e o mano da favela
Já era comum desde aquela época

Jesus Cristo ainda não teve remorso
Provou que é dos nossos, que não estamos mortos
A injustiça feita com o povo é ridículo
Não paro, não desisto, do rap nós somos discípulos (sei que é)
Só lamento em saber dos que não gostam de nós
Se vai correr com nós, vai deixar nós a sós
A voz vai continuar cantando
Deixando o mau político com medo, sem dormir direito

Em qualquer protesto tem que ter rap no meio
Palavra do mano da favela manifesta o mundo inteiro
É como diz na Bíblia, Apocalipse (qual é?)
Que personagem é você? Identifique-se
Muitos fazem cara feia ou ficam bobos
Não são poucos, mas eu vou orar de novo
Fé em Deus, Sandrão deseja, lembre-se disso
Se não tiver alívio é prejuízo

Alívio, Deus me dê por favor (aí mano, peça ao Senhor alívio)
Confio no meu Redentor (aí mano)
Que sempre me amparou (peça ao Senhor alívio)

Alívio, Deus me dê por favor
Confio no meu Redentor (a qualquer quebrada que estiver)
Que sempre me amparou (acredite em Deus)

Meu Deus, meu Deus
Fé em Deus, alivia
Só os humildes vão alcançar a estia
Aqui só os aliados coligados
Lito, DJ Cia, RZO, APC 16, Márcio Attack Versos
Aham, a rima não para
Junto comigo sangue bom, coligado, de lado a lado
Chrigor, Exaltasamba (Apocalipse, RZO)

Confio no meu Redentor, que sempre me amparou
Fiquem firmes (paz)
Meu Deus, meu Deus
Louvado seja o nome do Senhor

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog