Novo Cântico (part. Coral ID)

Pregador Luo


Pelos pretos, pelos brancos, por tudo quanto é povo
Ele fez o sacrifício para você nascer de novo
Foi pelos pobres, prostitutas e homossexuais
Perante ao Pai somos todos iguais
Foi também pelo ladrão, não só o da cruz
Mas de cada cadeião
Que quando virem a luz vão receber o perdão
Preste atenção, Ele ama e perdoa cada pessoa como quiser
Zela pela mulher que é vítima do homem
Zela pelo homem que é vítima do próprio homem
Quando todos somem, seu Espírito fica
Tanto faz se não tem nada ou se a pessoa é rica
Seus feitos, sua coragem, seu gesto e cada ação
Também foi pelos manos que estão em casa de recuperação
Na busca de redenção, ainda estão desgarrados
Mas o Senhor vai limpa-los e reagrupá-los
Do extremo do pacífico ao extremo do atlântico
Que todo ser louve esse Novo Cântico

Ele é digno de pegar o livro
Ele é digno de abrir os selos
Porque foi morto e com teu sangue comprou
Para Deus

Gente de todas tribos, línguas e nações
Te louvamos, nos prostramos aos seus pés
Pois somente o Cordeiro digno é
De abrir os selos e de receber a glória
E assim reescrever nossa história

As maldades desse mundo um dia vão terminar
Os opressores do meu povo logo irão pagar
Quando o Vingador voltar eles não vão escapar
A espada da justiça vem pra decepar
Quem tem sangue inocente escorrendo sobre as mãos
A justiça será feita em prol dos meus irmãos
Como almas que clamam perante o altar
Maranata, dizemos Senhor, vem nos salvar
Só Ele sabe o dia, só Ele sabe a hora
Parece que tá lento, parece que ainda demora
Não se desespere, pois Ele não nos ignora
Ninguém o trapaceia, ninguém o engana
Ele também chorou por Brumadinho e Mariana
Vai limpar a lama e nos dar vestes brancas
Mas os culpados que paguem reclusos numa tranca
Quem tá firme na Rocha persevera e não se cansa
Pela nova história aguarda com esperança
Pra pureza da criança iremos retornar
Toda criação geme pedindo para Tu voltar
Pois um Cântico Novo nós queremos cantar

Ele é digno de pegar o livro
Ele é digno de abrir os selos
Porque foi morto e com teu sangue comprou
Para Deus

Gente de todas tribos, línguas e nações
Te louvamos, nos prostramos aos seus pés
Pois somente o Cordeiro digno é
De abrir os selos e de receber a glória
E assim reescrever nossa história

O Cordeiro que foi morto é
Digno de receber
A riqueza, a sabedoria, a força
A honra, a glória e o poder
(Todo louvor ao Senhor)

O Cordeiro que foi morto é
Digno de receber
A riqueza, a sabedoria, a força
A honra, a glória e o poder
(Todo louvor ao Senhor)

Ele é digno de pegar o livro
Ele é digno de abrir os selos
Porque foi morto e com teu sangue comprou
Para Deus

Gente de todas tribos, línguas e nações
Te louvamos, nos prostramos aos seus pés
Pois somente o Cordeiro digno é
De abrir os selos e de receber a glória
E assim reescrever nossa história
(Todo louvor ao Senhor)
(Todo louvor ao Senhor)

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Coral ID / Pregador Luo. Essa informação está errada? Nos avise.

Posts relacionados

Ver mais no Blog